sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Nostalgia


Voltei
Foi ontem pensando em você
Deixei a insônia
19:05 pm

Foi ontem,
E o dia hoje nasceu tarde!
Na espera adormeci
E sonhei com você

Senti saudades de janeiro,
Senti saudades de fevereiro,
E o tempo parou por instantes...
Paralisou as pessoas que fui buscar

Veio o passado ao presente,
Mas foi apenas sonho
Despertei e me senti só,
Voltei...

Procuro esconderijos, mas é sonambulismo,
Encontro você, mas não posso vê-la,
Sinto que é sonho dentro do sonho
Dentro do sono,

Frio de inverno e, estou sem você!
Longe posso escutar um sinal de morte,
Mas é vida, de passado e glória,
Sem medo de cemitério,

Morte!
Quem nunca morre?
Vontade de beijar-te,
É hora de recorrer à minha fiel escuderia,

Mas ela lhe acompanha também...
Ninguém viverá sem antes uma música tocar,
Ela acompanha a todos
Sem ela não haveria poesia, paz, lágrimas em um olhar,

Talvez apenas algumas palavras.
Nem silencio, nem guerra, nem sorriso nem nada.
Talvez apenas estrada...
E chegando ao fim, que não existe horizonte e nem infinito!

Ou talvez ele exista?
Talvez...
Mas você minha fiel escuderia
Nostalgia
É que vale a vida!

Um comentário:

Bruna disse...

Ressurgir dentro da alma
Lembranças de um passado real
A dor do exilado
Um momento melancólico, depressivo
Irreversível...

Falta de algo
que não volta mais
Sentimento que se confunde com saudade
Sentimento?
A barreira entre o passado e o presente se desfaz

Não há como fugir
Não existem esconderijos
Nem mesmo a morte
Nem mesmo o sono
É hora de recorrer à ela
Sua fiel escudeira
Nostalgia.....

Mas volte
Pois os relógios não são feitos de diamante
Ao contrário do que se pensa
O tempo não é eterno